16/05/09

Ka'a mombe'upy - Lenda da erva-mate

KA’A mombe'upy - Lenda da erva-mate Peteĩ áraje Ñande Ru ou, tujamíramo, yvy ape ári oguatávo. Ikane’õmarõ oheka peteĩ ogami opytu’u haguã. Dizem que uma vez Nosso Pai veio, já estava velhinho, passear na terra. Já estava muito cansado e procurou uma casinha para descansar. Ohohápe mavave ndoipe’ái ichupe hóga rokẽ. Maymávante oñembotavypa ichugui. Ipahaitépe, oguahẽ peteĩ tujami rógape. Ao chegar ninguém lhe abriu a porta da casa. Todo só o enganava. Por fim, chegou a casa de um velhinho. Ogajára ombohasa ichupe hógape, ome’ẽ ichupe y ha tembi’u, ha okemi haguã avei ome’ẽ ichupe. Upe tujami oikoje itajýra ndive, ha mokõive rasa oñangareko porã Ñande Ru rehe. O dono da casa convidou-o a entrar na casa, deu-lhe água e comida e também cama para ele dormir. Dizem que esse velhinho, com sua filha, cuidaram muito bem de nosso Pai. Ohecharamógui tujami ha tajýra reko marangatu, Ñande Ru ojevy rire yvágape omoheñoiukáje tujami róga korapýpe, peteĩ ka’avo pyahu avave ndoikuaáiva. Porque viu que o velhinho e sua filha eram pessoas boas, Nosso Pai, depois de voltar ao céu, fez nascer no quintal da casa do velhinho, uma planta nova que ninguém conhecia. Upei oguahẽkuri tujami rendápe Ñande Ru remimbou; ombo’eva’ekue tujami ha tajýrape mba’eichaitépa ojepuru’arã upe ka’avo pyahu, hérava ka’a, opytava’ekue mokõivéva poguýpe. Depois chegou ao lado do velhinho, Nosso Pai, ensinou ao velhinho e sua filha como usar aquela planta nova, chamada erva-mate, que ficou sob a guarda dos dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguyjevete ne ñe'ë. Obrigada pelo teu comentário.