04/12/2009

Jopara - Jehe’a



Jopara - jehe’a
Capucine Boidin
Texto completo em PDF no link:
http://nuevomundo.revues.org/index598.html

http://guaraniportugues.blogspot.com/


“A mestiçagem das palavras, das plantas e dos corpos no Paraguai. A palavra para usa-se para referir-se a um cobertor que tem várias cores, ou a uma ccobra com manchas pretas e vermelhas. Em todos os usos, a palavra para, descreve justaposição de cores. Sendo assim, parece que a palavra para é descritiva, enquanto que a palavra jopara, atualmente, adqiriu uma conotação preconceituosa. Podemos perguntar se sempre foi assim, se sempre teve essa conotação depreciativa. Para verificar este propósito pesquisamos o El Tesoro de la lengua guaraní, de Montoya, Madrid, 1639, p. 262 v. Transcrição com ortografia atualizada.»

Estes são os significados originais da palavra para:


Para - variedade.

Ao para - vestido colorido.

Mba’e jopara areko - tenho várias coisas.

Avapara - homem pintado.

Ava ojoparámo hikóni - estão misturando os homens.

Ñe’ẽ jopara - razões ou pensamentos diversos.

Teko jopara - vários modos de viver.
Marandu jopara - várias notícias.
Ambojopara ava kuña rehe - misturar homens com mulheres.

Oñembojopara ojoehe - misturar um com os outros.

Ambojopara yguavo - comer vários manjares.

Ymarangatu jopara ahẽ (aña) - fulano, às vezes é bom e às vezes não.

Yñate’ỹ heko jopara - O preguiçoso faz tudo várias vezes.

Ko yvýpe ojoparapara oĩna teko roryteko asy rehe - estão misturando contentes e trabalhos nesta terra.

Amombara - extrair, pôr, colocar.

Amombara yjapovo - entremeter obras.

Oremombara orererahávo - extarimos e levamos.

Ambopara ykuatiávo - colorir, usar várias cores.

Cheatĩmbara - sou grisalho.

Kavajupara - cavalo de árias cores.

Paragua - coroa de penas variadas.

Jopara - comida de milho e feijão, feita, quase sempre, no primeiro dia do mês de outubro, para espantar a a miséria e pobreza.
(MONTOYA;1639: 263)
http://guaraniportugues.blogspot.com/

01/12/2009





Flor da guavira
http://guaraniportugues.blogspot.com/
Ñe’ẽnga: Mborayhu - Provérbios: Amor

Ñe’ẽnga, dichos populares paraguayos, Domingo Aguilera

Abreviação: C/P = Correspondente em português


Mborayhu ha kuarahy’ã ováva voínte.

Tradução literal: É normal que o amor e as sombras mudem de lugar.

C/P: O amor é inconstante como as sombras são mutantes.


Mborayhu ha’ajevy ha locro ka’arúgui nderejedescuidái va’erã.

Tradução literal: Cuidado com canjica velha e amor requentado.

C/P: Amor recaído e comida amanhecida causam mal na entrada e na saída.

Amor reconciliado, nunca bom bocado.


Jahayhu porãvako ndaideféktoi.

Tradução literal: Os que muito amamos não têm defeitos.

C/P: Defeito de amigo, lamento, mas não castigo.

La amor ningo oĩ óllape.Tradução literal: O amor está na panela. Literalmente: “O amor, quem diria, está na panela”.

C/P: – O caminho do coração passa pelo estômago.

Estômago e coração, quase só uma coisa são.


La mendángo peteĩ loteria.
Tradução literal: O casamento é uma loteria.
C/P: Casamento é sorte grande.


Mandi’o potĩ jepe ja’u ha javy’a, jajuayhúma guive.

Tradução literal: Para os que se amam, até a mandioca é temperada. Literalmente: ”Se nos amamos, mesmo comendo apenas mandioca cozida seremos felizes”.

C/P: O que é por gosto é regalo da vida.


Mborayhu ha kuarahy ñañandu’ỹre ñanderapy.
Tradução literal: Amor e sol nos queimam sem percebermos.

C/P: Quem anda cego de amor, não sabe se é noite ou dia.


Menda ha Pombéro na’entéropei osẽ.

Tradução literal: O casamento não convém a todos e nem o Pombero a todos aparece.

C/P: Casamento e assombração servem e aparecem para alguns, para outros, não.


Mombyry guivéko jajuayhuve.

Tradução literal: De longe nós amamos mais.

C/P: De longe, também se ama.


Ndaipóri kuña nderayhu aréva’erã ndesogue mantérõ.

Tradução literal: Amor de mulher se cansa se o dinheiro demora.

C/P: Quando o dinheiro acaba, o amor sai pela janela.