26/01/10

Ñane ñe’ẽ (ñe’ẽpoty) - Nosso idioma - Poesia.



http://guaraniportugues.blogspot.com/Ñane ñe’ẽ (ñe’ẽpoty) - Nosso idioma - Poesia.

Haihára: Basiliano Caballero Irala - Autor.
Tradução para o português: Cecy Fernandes de Assis
http://guaraniportugues.blogspot.com/



Ñande sy ha ñande ru
Oñe’ẽ va’ekue ipype,
Ome’ẽ haguã ojoupe

Hekove ha imborayhu.

Nossas mães e nossos pais

Comunicavam-se com ele,

Para oferecer (entre si)

Sua vida e seu amor.

Tetãguára ohenduka
Mba’éichapa imbarete
Ñane ñe’ẽ porãite
Joayhu ha mba’aporã.
Os compatriotas fazem ouvir
Quanta força tem
Nosso belo idioma
Para o amor e o trabalho.

Jaikuaa ypy hese ae
Yvága marangatu,

Ha hatãite ojetu’u

Hese ñande rekove.

Por seu meio conhecemos

As bondades do Paraíso,
E tão forte se agarrou
Em nosso caráter.

Oguyguýrõ ñorairõ
Ndaipóri imbojojaha,
Pya’ete ombogue haguã
py’andýi ha kane’o.
Se explode a guerra
Não tem algo que o iguale,
Para rápido apagar
A comoção e o cansaço.

Mbarete ha tetia’e
Ñande py’áre omyandy,
Ani haguãti ikangy
Ñane retã rekove.
Força e bom humor
Em nosso animo acende,
Para que não se amoleça
A vida de nosso país.

Tetãguára sapukái
Ichugui henyhẽmba,
Ñande yvýgui opa haguã
Kyhyje ha tembiguái.
Os gritos de compatriotas,
Dele (do idioma) estão plenos,
Para erradicar de nossa terra
O medo e a escravidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguyjevete ne ñe'ë. Obrigada pelo teu comentário.