21/12/2010

Mafálda one’ẽ guaraníme. / Mafalda fala em guarani.




Marandu'i, mba'e'ahasambyky ha tembiasakue'i = tira, historieta, banda dibujada, cómic, case, bande dessinée, comic strip.

Mafalda: O mundo é como cinema, Miguelito.
E nós acabamos de entrar na matine da vida.
Miguelito: Acabou de passar uma pré-estreia.

Tradução: Cecy Fernandes de Assis

http://www.livrariasaraiva.com.br/pesquisaweb/pesquisaweb.dll/pesquisa?ID=BACC4EB17DA0C0D07223A0967&PAC_ID=18659&ESTRUTN1=0301&ORDEMN2=E&PALAVRASN1=cecy+fernandes+de+assis&ORDEMN2=E&FILTRON1=X&image2.x=19&image2.y=20

Mafalda é traduzida em 26 línguas, inclusive em guarani.
Mafalda: (Susanita, Felipito, Miguelito, Manolito, Guille e Libertad) Criação do cartunista argentino Joaquín Salvador Lavado, Quino (1932), entre 1964 a 1973.
Mafalda nasceu em 15 de Março de 1962.
É uma menina genial, inquieta, terrivelmente irônica, rebelde, progressista.
Qualquer tema cotidiano é motivo para altas filosofias.
Mafalda é conhecida na América Latina e Europa.

20/12/2010

Guarani ñamongeta USPpe / Conversação em Língua Guarani na USP




Conversação em Língua Guarani na USP
Araka'e / Quando: 2011 - 1º sem. | Letras Clássicas e Vernáculas
Mbo'ehára / Ministrante:
Mario Ramão Villalva Filho.
Momarandu / Dados do Curso
Natureza do curso:
Difusão
Idiomas: Guarani
Público Alvo: Alunos de graduação, pós-graduação e interessados em geral.
Apopyrã / Objetivo:
Desenvolver competências comunicativas na língua guarani falada no Paraguai e em outras regiões do Mercosul, tais como o norte da Argentina, o oeste do Brasil e o sul da Bolívia.
Ñemoĩ / Programa:
1. Vocabulário de saudações e identificação.
2. Conversação sobre o cotidiano na sala de aula.
3. Linguagem formal e informal no cumprimento.
4. Vocabulário próprio de acordo com o gênero.
5. Localização de lugares e pessoas nas perguntas.
6. Ações cotidianas no turismo.
7. Solicitação de ações e gentilezas.
8. Utilização de partículas imperativas.
9. Vocabulário do corpo humano.
10. Grupos lexicais: fauna e flora.
11. Expressões relacionadas à família e à culinária.
12. Seminário sobre o uso cotidiano da língua.
13. Prova Oral.
Kuatiarehegua / BIBLIOGRAFIA
GALEANO OLIVERA, David A. Diferencias Gramaticales entre el Guarani y el Castellano: estudio contrastivo, y su incidencia en la educación. Asunción: Ateneo de la Lengua y Cultura Guarani, 1999.
GUASCH, S. J.; ORTIZ, Diego. Diccionario Castellano-Guarani / Guarani-Castellano. Asunción: CEPAG, 1986.
MELIÀ, Bartomeu. El Guarani Conquistado y Reducido. Asunción: CEPAG, 1997.
MOLINIERS, Pedro. Guarani Peteîha. Lecciones de Guarani 1. Editora Shica, 1981.
NAVARRO, Eduardo de Almeida. Método Moderno de Tupi Antigo: A língua do Brasil dos primeiros séculos. Petrópolis: Editora Vozes, 1998.
VERÓN, Miguel Angel. Ñañe'ẽmi Guarani. Asunción: Ediciones Zada. 2009.
ZARRATEA, Tadeo. Gramática Elemental de la Lengua Guarani. Asunción: Marben, 2002.
Hi'are/ Carga horária:
Horas: 30.00
Vagas: máximo: 30 alunos, mínimo: 5 alunos.
Para fazer jus ao certificado de extensão o aluno precisa ter o mínimo de 85% de presença e nota 5.
Tekove reko / Coordenação:
Prof. Dr. Eduardo de Almeida Navarro, da FFLCH/USP.
Mosẽmbyre / Promoção:
Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, da FFLCH/USP.
Ára aty ha mbo'eha / Períodos e Turmas
Início e fim da aula: 11/03/2011 - 10/06/2011
Horário das aulas: Sexta-feira, 17:00 às 19:00
Local das aulas: à definir.
Rei / Gratuito.
Terarenda / Matrícula
Início e fim da matrícula: 15/02/2011 - 28/02/2011
Mba'e tee / Detalhes:
Matrícula pelo sistema Apolo das 00h00min às 23h59min ou presencial.
• Não efetuaremos matrículas fora do prazo estipulado.
• Não efetuaremos matrícula por telefone e e-mail.
• A matrícula será feita por ordem de chegada.
NOTA
No momento estamos reformulando o nosso site. Aguarde maiores informações.