01/10/11

Karai Oktúbre / Senhor outubro

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português /
Guarani.
Cecy Fernandes de ASSIS


Ko 1º jasypa, ñane retãme (Paraguay) ojegueromandu’ajevýta peteĩ jepokuaa mbarete ojaitypóva ha opavave oikuaáva. Upeichaite, oñepyrŭvo ko jasypa osẽta ka’aguýgui peteĩ ava imba’ekuaáva hérava Karai Octubre. Kuimba’e oikóva pynandi, hovasy ha oñemonde Paraguáiva: akão kapi’i ha avei oguerekóva peteĩ tejuruguái ipópe.
No dia 1º de Outubro, revive-se no Paraguai uma tradição forte, muito arraigada e conhecida por todos. Assim, com o inicio deste décimo mês também sairá do mato um mítico personagem chamado Karai Oktúbre. Homem descalço, de feição dura, e se veste como o trabalhador rural paraguaio: chapéu de palha e também traz nas mãos uma chibata  de cipó.
Opavave jaikuaa jasypápeojehasa’asyha oparupiete. Ha upéi ae yvy oñepyrŭjevytaha ome’ẽ opaichagua temitỹ: avati, mandi’o, yva ha ambuéva. Jasypápe ndaiporiguasuvéima hi’upyrã. Umi oñembosako’iva’ekue añoite ikatúta ombohovái hekopete ko’ã ára vai. Todos sabem que Outubro é o mês mais difícil de passar em todos os lugares. E assim, até que a terra comece a dar seus produtos: milho, mandioca, frutas, etc., Em outubro já não há muitos alimentos. Somente aqueles que se prepararam poderão enfrentar esta época difícil.
Upégui ou peteĩ jepokuaa tuja he’íva ojejapova’erãha peteĩ tuicha ha héva jopara. Ipype oñemoĩva’erãha locro térã locrillo ha heseve kumanda ha avei kurapepẽ , sevói, tomáte, kuratŭ ha kesu paraguái. Umíva oñembopupu are porã ha, ágã oĩmbávo, oikóta ichugui pe tembi’u ojehecharamove ha hevéva ñane retãme.
Vem daí, uma tradição antiga em que se deve preparar um abundante e gostoso jopara. Tendo como ingredientes locro ou locrilho e com eles feijão e também abóbora, cebola, tomate e coentro; e queijo paraguaio. São fervidos por muito tempo até que se converta em um dos pratos típicos mais apreciados e deliciosos do país.
 Pe ñembopupu niko ojejapo peteĩ japepópe -kuarepotígui ijapopyréva- oñemboguapýva tatapỹi térã jepe’a akuporãva ári. Jopara apo niko oñepyrŭ kuarahy resẽre. Ijyképe avei oñembopupu mandi’o ojepurútava tembi’u týraramo. Upe árape, okaháre, jajuhúta opaite oikóva peteĩ ogapýpe, asaje jave, oñemboja ha oguapyha oñondivepa ha okaru tuicha porã hikuái, hyvatãmbóte peve. Péicha jeko oñembohovaiva’erã ko jasy ijetu’úva.
Este cozido se faz em panela de ferro, com fogo de carvão ou lenha, ou no tradicional braseiro. A tarefa de preparar o jopara começa bem cedo. E junto se ferverá a mandioca que será usada como mistura. Nessa data, na hora do almoço, toda a família reunir-se-á em uma casa e todos juntos e sentados comerão o grande e gostoso jopara , até saciarem-se. Assim se preparam para suportar este mês de carências.
Ha upe asaje pukukue javeve ndaje Karai Oktúbre. Oikundaha oparupiete ome’ẽ vo po’a umi oñembosako’iva’ekuépe. Aa oha’uvõ haguã umi oñembotavyva’ekuépe. Umi ndojapoiva’ekue mba’eve ha ndorokóiva hi’upyrã, imboriahu ha ohasa’asýta upe ary. Ha katu umi oñembosako’iva’ekue ha ojapóva jopara, ohasaporãta upe ary; ndohasamo’ãi hikuái ñembyahýi ha oikóta vy’apavẽ me.
Nessa hora, sairá o Karai Outubro. Recorrerá todos os lares para assegurar um ano de abundancia ou de pobreza. Aqueles lares que não fizeram nada e onde a comida é pobre, irão suportar um ano de pobreza e sofrerão. No entanto aqueles que estão unidos e prepararam o jopara, passarão bem o ano. não devem passar penúrias e terão felicidade.
Ko’ágã rupi hetápe, oikóva tavaguasuháre, hasyvéma ojapo haguã upe jopara okaháre ojajapoháicha. Upévare, upe árape, jahecháta mba’apoharakuérape osẽrô imba’apohágui sapy’aitemi, ohekávo ñemuhaguasu térã tembi’u’aporenda, ha upépe ojeruréta hikuái pe jopara hetéva.
Muitos, agora, que vivem na cidade grande tem dificuldade de reunir a família para a elaboração do jopara. É por isso que nessa data, veremos nos centros urbanos - onde as pessoas trabalham em escritórios e já não têm tempo necessário para preparar o jopara, ao meio dia, todos irão aos mercados municipais ou restaurantes para pedir seu prato de jopara.
Umírupi hetaiterei ojejapóta jopara ikatuhaguáicha ohupyty opavavépe. Upeichaite avei ojehúta umi ñane retãygua ambue tetãre oikóva rehe. Katuete niko ojapóta hikuái upe jopara, ohenonde’a haguã peteĩ ary neporã ha henyhẽ va po’águi; térã katu, ojapóta hikuái upe tembi’u imandu’amívontejepe pe jepokuaa tujaitére, ombojeguáva ñane reko tee.
É assim que muito destes lugares prepararão jopara para poder satisfazer a todos. Assim também muitos paraguaios que vivem em outros países, prepararão o jopara, a fim de esperar um tempo novo, e cheio de sorte, ou seja, apenas para fazerem juntos esta comida ou por lembrar uma das tradições mais antiga do país, que valorizam nossas tradições.  
Opa ko’ã mba’e rire, hi’ãiteva’erã opavavépe ohupyty pe jopara, po’a reruha.
Depois de todo o exposto, desejo que todos consigam a sorte que traz o jopara.

Um comentário:

  1. Realmente é uma excelente história folclórica.

    Parabéns à você Cecy e a toda nação paraguaia.

    Samuel.

    ResponderExcluir

Aguyjevete ne ñe'ë. Obrigada pelo teu comentário.