28/02/12

CLASSES DE LEXEMAS: UNIFORMES E OSCILANTES

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS

Guarani ñe’ẽ paraguái / Gramática pedagógica
Bartomeu Melià, S.J. e Equipo de Fe e Alegría
http://avakotepa.simgia.com.py/consulta_gramatical.php#intro
Em guarani dizemos:
ü Kuñataĩ resa ojajái. / Moça de olhos brilhantes.
ü Iporã ñane retã Paraguái. / É linda nossa pátria paraguaia.
ü Hesa guasúku. / Tem os olhos grandes.
ü Che ru ndive aha amba’apo kokuépe. / Com meu pai vou trabalhar na chácara.
ü Che ryvy ha che reindy opyta ógape. / Meu irmão e minha irmã ficam em casa.

Classes de lexemas
 Em português, lexemaé um conjunto de palavras de mesma classe morfológica que se distribuem de forma complementar e diferem morfologicamente entre si unicamente por sufixos flexivos. As palavras que compõem um lexema são chamadas de flexões do lexema.
Em guarani,  quanto a suq forma, distinguimos duas classes de lexemas. Segundo a denominação de Antonio Guasch, chamaremos oscilantes e não oscilantes.
Oscilantes – A primeira letra dos lexemas apresentam várias formas.
 Exemplos:
ü Tape porã  /  Caminho bom.
ü Óga rape / Caminho de casa.     
ü Che rape porã / Mi caminho bom.
ü Hape porã / Seu caminho bom.
ü Tetã Paraguai, Paraguái reta,    che retã paraguái   hetã Paraguai. /
ü Pátria paraguaia, pátria do Paraguai, minha pátria paraguaia,  sua pátria paraguaia.
O mesmo lexema: tape, tetã– apresenta três formas diferentes, segundo a relação que mantém com outros lexemas.
Podemos ver que a mudança de forma da consonante inicial se dá geralmente nos seguentes casos:

1. A forma que começa por T é a absoluta.
ü Tetã Paraguái, tembireko réra / Pátria paraguaia, nome da esposa.
2. A forma em R nunca vem sozinha, mas como como segundo elemento de outro lexema ou de um pronome, e expressa uma relação de coisa possuída.
ü Che rembireko réra,  Tupasy renda. / O nome de minha esposa,                         o lugar da Mãe de Deus.
3. A forma em H é sempre da terceira pessoa e indica ‘seu’. Tem sentido de possessão. também outros sentidos que se verão nos enunciados atributivos.
Alguns oscilantes têm apenas duas formas, em T e R-. Não há mudança na terceira pessoa. Geralmente são termos de parentesco. Entre outros:
ü Túva, che Ru, itúva  / pai, meu pai, seu pai.
ü Ta’ýra, che ra’y, ita’yra / Filho (do pai), meu filho, seu filho.
ü Tajýra, che rajy,  itajýra / filha (do pai), minha filha, sua filha.
ü Tyke’ýra, che ryke’e, ityke’ýra / Irmao mais velho (do homem), meu irmão, seu irmão.
ü Tyvýra,  che ryvy     ityvýra / Irmão menor, meu irmão menor, seu irmão menor.
Exceção:
ü To’ou, so’ou,  ro’ou, ho’ou  /  Carne.
ü Taku     aku        raku      haku  / Quente.
ü Tague    ague       rague      hague  /  Pena, pelo, cabelo.
ü Tesaite    saite       resaite     hesaite    / Arisco.
ü Hatã     atã         ratã       hatã     /  Duro.
Alguns oscilantes em sua forma absoluta não têm o  T inicial, como: óga, okẽ.
ü Óga jará, che sy roga, hóga  / O dono da casa, a casa de minha mãe, sua casa,
ü Omoĩ okẽ pyahu, aha’arõ ne rokẽme, hokẽ. / Coloque porta nova,  espero em tua porta, sua porta.
Quanto a seu significado a maioria dos lexemas oscilantes são nominais, mas também há os lexemas nominais adjetivais.
Participam também de dessa oscilação alguns lexemas verbais, que veremos ao tratar dos verbos aspirados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguyjevete ne ñe'ë. Obrigada pelo teu comentário.