12/04/12

Ma’etỹ rekorã i - Normas para agricultura (Agricultura orgânica)

http://guaraniportugues.blogspot.com/  
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS



6 - Sa ñe’ẽjoapy guaraníme / Cem frases em guarani.
Ayvu Rapyta, Textos Míticos dos Mbyá – Guarani do Guairá (Paraguay) – León Cadogan, capítulo XIII
Ma’etỹ rekorã i - Normas para agricultura (Agricultura orgânica)
Ñande Ru Tenonde “A’evyma ára pyahu oejava’ekue ñama’etỹ anguã.” / Nosso Pai Primeiro: “Conforme (Ele) deixou a primavera para a época da plantação.”
55 – “Avati jachy pyahúpy ñañotỹva’ekue naiporãchéi, ipepy voi u’ã rachopa.” / “Milho semeado na lua nova não prospera, ao endurecer os grãos enchem-se de larvas.” 
56 – “A’égui, mandi’o, a’erami avei, jachy piahupyguare iarẽ rei rei. Jety katu ajachy pyaupyguare ogue vai ojavyky ycho ngaruru.” / “O mesmo ocorre com a mandioca, se plantada na lua nova dará tubérculo podre. Enquanto nas batatas as folhas serão atacadas pelas larvas ngaruru.”
57 –“Jachy ra’ýpe ñañotỹva’erãỹ a’e javykue ra’ỹi.” / “Nenhum tipo de semente deve ser plantado na lua nova.”
58 – “Quando floresce o ipê devemos semear todo tipo de semente, sem exceção.
59 – “Oẽ peẽmbáramo ne ma’etỹ, eipa’ŭndy monde jevy voi, joavy’eỹ anguã, jojavi rai rai a’ỹimba anguã.” / Se germinar de forma desigual o que plantastes, deves replantar outra vez, para evitar de seja desigual, para que frutifique parelha.”
60 – “Avaty para’i kumanda ñuu avaty yvỹi, manduvi avei ijevykuerãi ñañotỹva i. A’e va’e i tema ijevykuerã iñotỹmbývyma.” / “O milho pintado, feijão precoce, o milho anão e também o amendoim semear-se-ão na segunda colheita. Estas são as únicas sementes para a segunda colheita.”
61 – “Emoñeangarekóke Jakairakuéry oiko porã anguã añotỹva’ekue a’e jevy.” / “Faz com que os Jakaíra(s) as vigiem (as plantas) para que tudo que tu semeastes prospere.”
62 – “Mba’etỹ mirĩ ruparãke, che ra’ykuéry, toguerojekuaa, omopyrõ anguã kuña karaikuéry, oecha anguã yvy potýra mirĩ, mitã’ikuéry oupy anguã.” / “ Façam aparecer, meus filhos, um lugar onde situar suas roças, para que sejam pisados pelas senhoras e para que nasçam as pequenas flores da terra, para que as pessoas as consumam.”
63 – “A’evare Tupãkuéry a’ety oñeangarekova’erã pende yvára popyte ñemomba’e avykýre.” / “Que os tupã(s) vigiem sempre aqueles que toquem as ramas floridas das palmas de vossas mãos.”
64 – “Ne rembi’u reegua ijaguyjéramo re’uka i va’erã ne retarãkuéry a’e javipe.” / “Quando colheres teus frutos, dá-lo-ás de comer a teus semelhantes, sem exceção.”
65 – “A’e javi ja’u anguã avóima tembi’u aguyje oiko, takate’ỹmbyrã’eỹ. / “Os frutos maduros se produzem para que deles todos comam e não para que seja objeto de avareza.”
66 – “Ja’ukáramo a’e javípe a’evare ae, Ñande Ru oechavy ae ñande porayu, ñama’etỹ anguã ombojoapy i jevyva’erã.” / “Alimentando todos, só assim, Nosso Pai, vendo nosso amor ao próximo, aumentará nossos dias para que possamos plantar outra vez.”
*Ma’etỹ, ñemitỹ: agricultura, plantação.
Iypépi voi, hu’ã ratã: Quando se achata uma planta.
Chigua’ã, tigua’ã: larva.
Jachi pa’ŭ, jasy ra’y: lua minguante, intervalo entre luas.
Ycho ngaruru: larva que ataca as plantações.
Oẽ peẽ: nasce de forma desigual.
Ijevykuerã: segunda semeação.
Pa’ŭ monde: replantar.
Jojavi rai: mais ou menos igual.
Mba’ety mirĩ rupa: Nome religioso da roça.
Yvypoýra mirĩ: Nome religioso dos frutos.
Pende yvára popyte ñemomba’e avyky: Aquilo que tocam, de leve, vossos dedos. Frase usada pelos deuses para designar o trabalho de desmatamento.
Mitã’ikuéry oupiva’erã.  Aquilo que as pessoas comerão. Os deuses não dizem Ja’u (comemos) e sim jaupi (ergamos).
Omopyrõ anguã kuña karaikuéry: para que os pisem as senhoras, são as mulheres que transportam os frutos da roça.
Tembi’u aguyje: A maturação dos frutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguyjevete ne ñe'ë. Obrigada pelo teu comentário.