27/08/12

Ndentevoi reje’apo (Tu és o que fazes) / Tu és o resultado de ti Mesmo

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani.
 Cecy Fernandes de ASSIShttp://guaraniportugues.blogspot.com.br/


Ndentevoi reje’apo (Tu és o que fazes) / Tu és o resultado de ti Mesmo

*Ohai Guaraníme: David Galeano Olivera
http://groups.google.com.py/group/guarani-nee?hl=es?hl=gn.

Ani rekaguai ndejehe. Ani rejahéi avavére ndentevoiha’égui upe reje’apóva. / Não culpes a nada, nunca te queixes de nada nem de ninguém, porque fundamentalmente tu tens feito tua vida.
Reje’apo haguã tekotevẽ ndevoi reñemoneĩ ndejupe. Rehechakuaávo rejavyhague reñepyrũjevy’arã reguata remyatyrõ rire ne rembiapo vai. Ava reko porã niko heñóiva mba’evai tanimbukuégui /
Aceita a responsabilidade de edificar a ti mesmo e o valor de acusar-te no fracasso para voltar a começar; corrigindo-te, o triunfo do verdadeiro homem emerge das cinzas do erro. El triunfo do verdadeiro homem surge das cinzas do erro.
Ani rekaguai nde rekoha térã nde jerére oikóvare, heta oĩ upérupi ne rendaguetépe oñakarapu’ãva’ekue. Tekokatu térã tekomarã heñói ndénte reipotágui ha ne korasõ omoneígui. Opa mba’e vai rehasávagui rejapova’erã peteĩ tembipuru nepytyvõkuaáva ñorairõháme / Nunca te queixes do ambiente ou dos que te rodeiam, há em teu ambiente, aqueles que souberam vencer. As circunstâncias são boas ou más segundo a vontade ou fortaleza de teu coração. Aprende a converter toda situação difícil em uma arma para brigar.
Ani reñembyasy ne mboriahu, ne’año térã nandepo’áihaguére, embohovakéke umívape ha upekuévo rehechakuaáta umi mba’e ouha ne rembiapokuégui ha umíva rehe reñemotenondeva’erãha. / Não te queixes de tua pobreza, de tua solidão ou detua sorte, enfrenta com valor e aceita que de outra maneira, tudo dependerá deti;
Ani ndepy’arõ nendivevoi, ha ani rembohasa ambue akã ári mba’e ndéve ojehúva, ejehechakuaa ko’áĝa ỹramo reñembotavýta ku mitã oñembotavyháicha ijupe. Opaite ára niko iporã reñepyrũjey haguã ha ndaipori pa’ũ, peteĩmínte jepe, ere haguã nderehupytymo’ãiha ne rembipota / Não te amargures com teu próprio fracasso, nem culpes a ninguém por isso, aceita agora ou sempre seguirás justificando-te como um menino, relembra que qualquer momento é bom para começar e que nenhum é tão terrível para tropeçar.
Anive reñembotavy ndejupe, nde ha’e opa mba’e ypy, ndepypentevoi heñói umi ne rembipota, ne mba’embyasy, nde py’amirĩ. Añetehápe, ndentevoi upe rejekuaaporã’ỹva ndejupe, upe hekokatu’ỹva, ndentevoi, avave ndaikatúi ojapo umi mba’e nderérape / Não se engane és a causa de ti mesmo, de tua necessidade, de tua dor, de teu fracasso. se tu tens sido ignorante, ou irresponsável tu a só tu, ninguém pode ter feito por ti.
 Aníke nderesarái, opaite mba’e ojehúva ndéve ko’ãga heñói nde reko ymavépe; ha upéicha avei, ne renonderã oñemopyenda nde reko ko’agãguápe. / Não esqueças que a causa de teu presente é teu passado, como a causa de teu futuro é teu presente.
Arandu rekávo tekotevẽ rejesareko umi imbaretévare, umi ikatupyrývare, eha’ã umi ipy’aguasúvape, umi ipyapývape, umi akóinte itenondevévape, umi heko’apysẽva’ekue opaite mba’erasýgui / Aprende com os fortes, os audazes, imita aos enérgicos, aos vencedores, aos que não aceitam situações, aos que venceram apesar de tudo.
Ani rejepy’apyeterei umi ne apañuãire, emombareteve uvei ne rembiapo ha rehechakuaáta mba’éichapa umi apañuãi oguéta ijehegui / Pensa menos em teus problemas e mais em teu trabalho e teus problemas sem alimento, morrerão.
Akóinte nereñoijeyva’erã opaite mba’erasy rehasava’ekuégui ha emombaretévo jerovia ndejehe remokechẽta taha’eha’éva mba’evaípe. / Aprende a nascer desde a dor e a ser maior, que o maior dos obstáculos.
Emaña ndejehe. Ha embohysýi umi mba’e nemombaretéva: nde rekopu’aka, ne rembipota ha ne py’akangy reikuaa porã haguã mávapa nde / Veja-te no espelho de ti mesmo. Começa a ser sincero contigo mesmo. Reconhecendo-te pelo teu valor, pela tua vontade e por tua fragilidade para justificar-te.
Nemandu’ava’erã ndepype oĩha pu’aka ijojaha’ỹva opaite mba’e apoharã, reikuaaporãvo nde rekosãsoha ha ikatuha ndepu’aka opaite mba’ére, nde ndaha’emo’ãvéima po’a rembipuru nde ha’égui nde rekove renonderã jára. Ha avave ndaikatúi nemyengovia nde rekove renonderã apópe. / lembra-te que dentro de ti há uma força que pode fazer tudo mesmo, reconhecendo a ti mesmo, mais livre e forte, deixarás de ser um boneco das circunstâncias, porque tu mesmo és o teu destino. E nada pode substituir-te na construção de teu destino.
Epu’ã, ha ejesareko yvytyrusúre ha nepytuhẽke arasẽ pýri. Nde ha’égui tekove mbarete pytu. / Levanta-te, olha as manhãs e respira a luz do amanhecer. Tu és parte da força da vida.
Upévare, epáy, eguata, eñorairõ ha katuete netenondéta ko arapýpe / Agora desperta, caminha, luta. Decide-te e triunfarás na vida
Ani rejeko po’áre, péva akóinte oĩgui umi ipy’amirĩva rekopýpe / Nunca penses na sorte, porque a sorte é o pretexto dos fracassados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguyjevete ne ñe'ë. Obrigada pelo teu comentário.