02/06/2012

http://guaraniportugues.blogspot.com/
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani.
Cecy Fernandes de ASSIS
Quem eram os índios Mashubi

Whatever happened to Mashubi?
Taking a new look at Fawcett’s vocabulary


http://etnolinguistica.wdfiles.com/local--files/issue%3Avol4n1/cadernos_vol4_n1.pdf

30/05/2012

http://guaraniportugues.blogspot.com/
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani.
Cecy Fernandes de ASSIS

Video produzido pelos alunos da oficina basica de audiovisual Video Indio Brasil, na aldeia 


urbana, Agua Bonita, em Campo Grande/MS


http://www.youtube.com/watch?v=iVwkNcMim-o&feature=relmfu
"He neĩ araka'e che reko ypyrŭvy araka'e". "Era assim quando começou minha vida naquele tempo". 

Kunumi pepy / Cerimônia da perfuração labial

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS
Video produzido pelos alunos da oficina básica de audiovisual




 Ava Marandu, na aldeia  Panambizinho, em Dourados/MS


 Caiuá


Kunumi pepy / Cerimônia da perfuração labial


http://www.youtube.com/watch?v=o8LQQVuufsQ&feature=relmfu
http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani.
Cecy Fernandes de ASSIS
Video produzido pelos alunos da oficina basica de audiovisual Ava Marandu, na aldeia 


Panambizinho, em Dourados/MS, Caiuá

LÉXICO GUARANI, DIALETO MBYÁ - Robert A. Dooley, SIL - Informações úteis para o ensino médio, a aprendizagem e a pesquisa linguística.
INTRODUÇÃO: INFORMAÇÕES GERAIS, ESBOÇO GRAMATICAL E REFERÊNCIAS
Versão de 9 de março de 2006

Ñande rembypy / Nossas origens

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS

 Ta'anga: Pavel Krásenský
 Transcrições e traduções literais de textos Guarani - Caiuá.
Wilson Galhego Garcia / Aniceto Ribeiro
Yvy ñepyrũ ramo, yvy ñepyrũete ramo guare ndaipóri voi ojeroky va’e, ha ndaipóri mériko (pohanoha) araka’e. Upéicha ndaje araka’e. / Quando começou a terra, bem no começo da terra, não havia quem dançava, não tinha médico naquele tempo. Assim diziam naquele tempo.
Yvy oiko ramo, oiko va’ekue ndaje, aipo Ñane Ramói, upéa voi iñypyrũete araka’e. / Quando a terra existiu, diz que existiu também o tal de Ñane Ramói, esse era o seu princípio.
Ha upéa ra’ýma, upéi katu omenda upe yvy opu’ãmi ramo oiko va’ekue omenda pe kuñarehe. Upe katu oikóma Pa’i Kuara. Upe oiko ypyete va’ekue ndoikuaái voi mba’eve araka’e. / depois  já o filho desse, casou-se aquele que quando a terra levantou ele também já existia, então casou-se com uma mulher. Depois nasceu o sol (Pa’i Kuara). Este que no principio existiu não sabia nada mesmo.
Ndaipóri imombe’uha ichupe. O pu’ã, onace ha nomombe’úi voi avave ichupe araka’e; Nonacéi voi mba’evégui, yvy oiko ha ha’e oikóma. Oĩ upépe araka’e. Upépe ha’e mínte voi oiko araka’e  mériko (pohãnoha), ha’énte voi, upe Ñane Ramói. Ñane Ramói ja’e ichupe, upéa ko ñane ñeypyrũete araka’e pe Ñane Ramói. / Naquele tempo não havia quem contasse para ele. Levantou, nasceu e ninguém contou para ele. Não nasceu de ninguém mesmo, a terra existiu e ele também já existia. E ali então, somente ele de si mesmo ficou como médico, somente ele, esse Ñane Ramói. Aquele que nós chamamos de Ñane Ramói ele era o nosso princípio mesmo esse Ñane Ramói.
 Ha upéa ra’ýma voi, ha upéi katu ha’e oipyhy omenda araka’e, ojapo ha’e joty guemirekorã araka’e. Upegui omenda va’ekuéma voi Pa’i Kuara. Ha Pa’i Kuara katu heta mba’e oguereko araka’e. Che aikuaa porãiterei va’e. Pa’i Kuaragui guare mante. Aikuaa upéa che. Pa’i Kuara oikóma hague. /  E o filho desse mesmo ele pegou e casou depois. Ele mesmo fez uma mulher para si. E o sol (Pa’i Kuara) veio desse casamento. E o sol então tinha muitas coisas. O que eu sei muito bem, somente a história do sol (Pa’i Kuara). Isso eu sei. Que o sol já tinha existido ou nascido.