21/06/2012

III - Ñe'ẽjoapy herakuãva latĩñe'ẽme / Frases famosas em latim.

http://guaraniportugues.blogspot.com/
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS
Mão-de-buda, Citrus medica var. sarcodactylis 

III - Ñe'ẽjoapy herakuãva latĩñe'ẽme / Frases famosas em latim.
Guarani Renda: http://www.datamex.com.py/guarani/neenga/neejoapy_latineeme.html

   Tuvichave mba'e upe nde reimo'ãva nde jehegui, ambuenguéra ohechávagui nde rehe. / Multo autem ad rem magis pertinet, qualis tibi videaris quam allis. / Aquilo que o povo pensa de ti importa mais do que outros pensem de ti.” Sêneca, 4 a.C - 65 d.C.
   “Oĩvaguive oroyrõite nandípe. / Natura abhorret vacuum. / A natureza abomina o vácuo.” René Descartes 1596-1650.
   Tesa tesáre, ha tãi tãire. / Oculum pro oculo, et dentem pro . / Olho por olho, dente por dente.” Código de Hammurabi, Rei da Babilônia, 1728-1686 a.C.
   Ejepy'amongeta vae'rã oimeraẽ áraha ikatu ha'e mano ára. / Omnem crede diem tibi supremum. / Deves pensar que cada dia pode ser o dia da sua morte. (dia).” Horacio Quinto, 65-8 a.C.
   Tuvicha temiporã apoha omano chendive. / Qualis artifex pereo. / Morro como um grande artista.” Suetônio Caio, 69 d.C. - 141 d.C. Últimas palavras de Nero.
   Upe reimo'ãva omanoha, oñemotenondénte. / Quem putas perisse, praemissus est. / Aquele que pensas ter morrido, apenas adiantou-se.” Sêneca, 4 a.C - 65 d.C.
   Upe noñembopy'akañy kuaáiva, ndosambyhy kuaái hetã. / Qui nescit dissimulare, nescit regnare. / Aquele que não sabe fingir, não sabe reinar.” Maquiavelo Niccolo Machiavelli, 1469-1527.
   Avápa oñangarekóta ñangarekohára kuérare? / Quis custodiet ipsos custodes? / Quem vigia os vigilantes?” Juvenal Decimo, 60-130.
   Iporãve jaikuaa oimeraẽ mba'erei, mba'eve jaikuaágui. / Satius essupervacua, scire quam nihil. / É melhor saber coisas inúteis do que não saber nada.” Sêneca, 4 a.C - 65 d.C.
   Aiporiahuvereko ohasa asývape! / Vae victis! / Coitado dos vencidos!” Brenn, o Galo, IV a.C.
   Ñorairõme avave ndosambyhy are mo'ãi. / Violenta nemo imperia continuit diu. / Com violência ninguém governa por muito tempo.” Sêneca, 4 a.C - 65 d.C.
   Tekovéko ñorairõ hína. / Vivire militare est. / Viver é lutar.” Sêneca, 4 a.C - 65 d.C. 

20/06/2012

Ñe'ẽjoapy herakuãva latĩñe'ẽme /Frases famosas em latim.

http://guaraniportugues.blogspot.com/
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS

Nepenthes pervillei - Planta carnívora, Seychelles.



   Guarani Renda: http://www.datamex.com.py/guarani/neenga/neejoapy_latineeme.html
   “Ava ha'e jaguaru avápe guarã. / Homohomini lupus. / O homem é o lobo do homem.” Thomas Hobbes, 1588-1679.
   “Poravigui ndoikatúi ajehekýi. / Fata viaminvenient. / Do destino não se pode escapar.” Virgílio Públio 70-19 a.C..
   “Joaju tekotevẽme, teko sã'ỹ ñemoherãme, poriahuvereko opávape. / In necessarlis unitas, in dubiis libertas, in omnibuscharitas. / União na necessidade, liberdade na dúvida, caridade em todas as coisas.” São Agostinho, 354-430.
   “Ko pore reheve ndepu'akáta. / In hoc signo vinces. / Com este sinal vencerás.” Constantino I, o Grande 280-337.
   “Kuña nguérape guarã tasẽ iporã; kuimba'e kuérape katu ñemomandu'a. / Feminis lugere honestum est; viris meminisse. / À mulher é bom chorar,  aos homens é bom, recordar.” Tácito Públio Cornélio, 55-120.
   Ñañemomba'éva tekovaípe, tatatĩichaoparei. / Male parta male dilabuntur. / Mal começado, mal gasto.” Cícero Tulius, 106-43 a.C.
   “Mba'e tuichávape, jejapónte voi herakuã. / In magnis et veluisse sat est. / Nos grandes eventos querer já basta.” Propércio VI, Elegia 2.10.6, 47-15 a.C.
   Apy'ã resãi tete resãime. / Mens sana in corpore sano. / Mente sã em corpo são.” Juvenal, 60-130.
   “Ñambopyahu opamba'e Kirítope. / Instaurare omnia in Christo. / Instaurar tudo, segundo cristo.” Pio X, 1835-1914.
   “Oĩ porã jajetavy'o ñanerayhu'ỹvagui jepe. / Fas est et ab hoste doceri. / É bom aprendermos até com o nosso inimigo.” Ovídio, Metamorfose, 43 a.C. - 17 ou 18 d.C.
   Peteĩ mba'énte aikuaa, ndaikuahaihamba'eve. / Hoc unum scio, me nihil scire. / Só sei uma coisa, que nada sei.” / Sócrates 470-399 a.C.
   Tekojoja ha'e opamba'e tekoporã kuñaguasu mburuvicha. / Iustitia omnium est domina et regina virtutum. / A Justiça é rainha de todas as virtudes.” Cícero, 106-43 a.C.
   “Tetã isã'ỹvaitépe je'e ha jehai isã'ỹva'erã. / In civitate libera linguam mentemque liberas esse debent. / Em um estado livre, a língua e a mente devem ser livres.” Suetônio, 69 d.C. - 141 d.C..
   “Toiko tekojoja, toñapymi jepe arapy. / Fiat iustitia, pereat mundus. / Faça-se justiça, mesmo que o mundo acabe.” Fernando I, 1503-1564. 

19/06/2012

I - Ñe'ẽjoapy herakuãva latĩñe'ẽme / Frases famosas em latim.

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS
I - Ñe'ẽjoapy herakuãvalatĩñe'ẽme / Frases famosas em latim.


Aristolochia gigantea. Papo-de-peru.

   “Ajepy'amongeta, upéi aime. Cogito, ergo sum. penso, logo existo.” René Descartes,1596-1650
   “Ajuhúma! Eureka! Achei!”Arquimedes de Siracusa, 287-212 aC.
   “Aníkena nde, ambue mba'étei, ikatúrõ nde nde jaratee. Alterius non sit qui suus esse potest. Quem pode ser aquele que que é, não deve seguir os outros.” Paracelso, 1493-1541.
   “Ápe che pytagua, avave nachekumbýi haguére. Barbarus hic ergo sum, quia non ingellegor ulli. Aqui sou um estranho, porque ninguém me entende.” Ovídio Publius,43 aC - 17 dC.
   “Arandúre mborayhu avavépe nombopirapire hetái. Amor ingenii neminem non quam divitem fecit. O amor ao saber jamais enriqueceu ninguém.” Petrônio Satiricón (?).
    “Kirirĩ ojogua peteĩ ñemombe’uhára.” “O silêncio parece uma confissão.” “Silentium vidétur confesio”. Sêneca o Velho, 54 a.C.- 39
   “Maitei César, omanótava nemomaitei. AveCaesar, morituri te salutant. Salve César, saúdam-te aqueles que morrerão. Suetônio, 69-126.
   “Mokõivéva Arkadegua. Arcades ambo. Tal um, tal outro (ambos são Árcades).” Virgílio Públio, 70-19 aC.
   “Nemandu'áke umi rejehecha vai hápe, nde akãguapy va'erãha.  “Aequam memento rebus in arduis servae mentem. Lembra-te de conservar ânimo sereno nas adversidades”. Quinto Horácio, 65-8 aC.
   “Ojoayhúva rekovai tomboikove mborayhu. Amantium irae amoris integratio est. A ira de namorados são amores renovados”. Terêncio Públio 190-159 aC.
   “Opáichavo, oku'e, Eppur, si muove, Move-se, por si mesma.” Galileu Galilei 1564-1642.
   “Peme'ẽ chéve jatykorã, ha amongu'éta arapy. Da ubi consistam, et terram caelumque movebo. Dá-me um ponto de apoio e moverei o mundo”. Arquimedes de Siracusa 287-212 aC.
   “Reraha reína Césarpe ha César mba'erepy. Caesarem vehis Caesarisque fortunam. Tu levas César e a sua fortuna (de César)”. Júlio César, 101-44 aC.
   “Teko porã ipuku, tekove imbyky. Ars longa, vita brevis. A arte é longa, a vida é breve." Horácio, 65 - 8 a.C.
   Tuicha ñe'ẽ porã vore ha'e hína japu kuaa. Bona pars bene dicendi est acite mentiri. Grande parte da arte de bem falar está em mentir bem”. Erasmo de Rotterdam 1469-1536. 

18/06/2012

CVUSP Butantã 09: Marilena Chauí



http://guaraniportugues.blogspot.com/

Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani.
Cecy Fernandes de ASSIS

Ñe’ẽrape / Gramática: Ñe’ẽtéva / Verbos

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS



Ñe’ẽtéva heko’ỹva/verbo defectivo - É o verbo que não apresenta todas as formas (de tempo, pessoa, modo ou voz) do modelo da conjugação a que pertence.
Têm a conjugação imperfeita. A imperfeição verbal tem como razão principal a eufonia e a significação. Os defectivos são conjugados apenas na 3ª pessoa. Costumam formar orações sem sujeito, techapyrã/ex.:
æ  Overa, otiri, osunu, oky, opi, haku. / Brilha, relampeja, troveja, chove, para de chover, esquenta.
æ   
Ñe’ẽtéva motuichavepyre/verbosincrementados - São verbos transitivos que começam com a letra /r e n/. Nestes verbos ocorre uma epêntese ou acréscimo dos infixos /re e gue/ quando em contato com as vogais  /e, o/ das formas pronominais.
Usa-se esta fórmula:
Pronome complemento terminado em /e/ + re + verbo.
Sujeito ou pronome complemento terminado em /o/ + gue + verbo.
Os verbos incrementados mais usados são: (a)reko / ter, (a)raha / levar, (a)rahauka / enviar, (a)nohẽ / tirar, (a)rovia / crer, (a)ru / trazer e todos os que comecem com /ro/, techapyrã/ex.:
æ  Areko, rereko, oguereko. Tenho, tens, tem.
æ  Che pogueraha. Eu vos levo.
æ  Che reity, che oity ichupe. Joga-me, jogo-lhe.
æ  Che reityse yvýpe. Quer atirar-me ao chão.
æ  Che roguenohẽ pa’ãhágui. Eu tiro-te do apuro.
æ  Che rogueraha. Eu levo-te.
æ  Che roguerohoryete. Alegro-me em tua presença.
O verbo aity / jogar no chão, arremessar, é uma exceção, usa o acréscimo re e não o gue.
æ  Ha’e che rehecha. Ele leva-me.
æ  Ha’e che reruka ko mbo’erógape. Ele me fez trazê-lo a esta escola.
æ  Ha’e ñande rereko ipoguýpe. Ele nos tem em seu poder.
æ  Ha’e nde rerohory. Ele felicita-te.
æ  Jareko, roguereko, pereko, oguereko hikuái. Temos, temos, tendes, têm.
æ  Ko mba’e ñande repopo. Esta coisa faz nos dar pulos.
æ  Mba’e piko nde reru ko’ápe. O que te trazes aqui?
æ  Nde rerúko, arúva. Trazes o que eu trago.
æ  Ndogueraha hetái. Não leva muito.
æ  Ndoguerekói mba’eve. Não tem nada.
æ  Poguenohẽta tape porãme. Levar-vos-ei por bom caminho.
Ñe’ẽtéva mombykypyre/verbos restringidos - São aqueles verbos que começam por /j, ñ/. Sofrem epêntese ou redução dessas letras e das características pessoais quando precedidos de um complemento nominal ou pronominal direto.
Estes são os mais usados: ajapi / atirar, aja’o / reprender, ajapo / fazer, ajavy / errar, ajavyky / tomar / apossar, añatõi / tocar, añañuvã / abraçar, añakã’o / decapitar, añandu / visitar, añapĩ / pelar, añapytĩ / amarrar, techapy-rã/ex.:
æ  Ha’e che andu, ha’e nde andu, ha’e ñande andu. Ele visita-me, ele visita-te, ele nos visita.
æ  Ahata hasýva andu. Vou visitar os doentes.
æ  Ha’e mba’e avyky. Apossa-se do alheio.
æ  Nañande a’oi. Não nos censura.
æ  Nande apiri piko. Não te feriu?
æ  Ñaneñuvã. Cobre-nos.
æ  Oho guyra apivo. Foi caçar pássaros.
æ  Oñapyty ichupe. Amarra-lhe, ata-lhe.
æ  Ou che andúvo Visitou-me.

17/06/2012

Ñe’ẽ Ñe’ẽjoajueta ñe’ẽjoajuháva/orações compostas por coordenação em guarani.

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani.
 Cecy Fernandes de ASSIS


Kuaarape – Gramática
O período é composto por coordenação quando tem orações equivalentes, ou seja, as orações que formam o período têm a mesma função (o mesmo valor sintático). São também definidas como orações sintaticamente independentes umas das outras, relacionadas entre si pelo sentido, techapyrã/ex.:
æ  Aha tavápe, upépe ojogua pyryru. Fui lá, comprei sapatos.
æ  Ajuhu Domingo, ha’e chemomaitei. Encontrei Domingo, ele cumprimentou-me.
æ  Oguapy, okaru, oke. Senta, come, dorme.
æ  Oike ha oguapy. Entra e senta-se.
As orações coordenadas estabelecem entre elas vários tipos de relação, podem ser:
a) - Orações coordenadas assindéticas - São orações que não são introduzidas por conjunção. Devido ao fato de não virem introduzidas por conjunções, devem sempre ser separadas por vírgulas, techapyrã/ex.:
æ  Aguahẽ, apopo, ake. Cheguei, brinquei, dormi.
æ  Teresa  osẽ,      oho,     oñani   tapére. Teresa saiu, foi, correu pelo caminho.
b) - Orações coordenadas sindéticas - São orações coordenadas introduzidas por conjunção. As orações coordenadas sindéticas podem ser:
æ  Aditivas.
æ  Adversativas.
æ  Alternativas.
æ  Explicativas.
a) - Ñe’ejoajuhaite rupi/coordenadaaditiva - Serve para ligar simplesmente duas orações ou dois termos. Exprime ideia de soma, juntar ou aproximar orações de função e natureza idêntica. Forma-se com as conjunções: nem, mas, também, mas ainda, ora. Em Guarani as conjunções são: ha e ha’e, techapyrã/ex.:
æ  Ha’e osẽ ha oguata. Saiu e andou.
æ  Ohecháma ha nde’iri mba’eve. Viu-lhe e não disse nada.
æ  Ryguasu okokore ha oñani avatytýpe. A galinha cacarejou e escondeu-se no milharal.
b) - Ñe’ẽjoajuha mbohovakéva rupi/coordenadaadversativa - Exprime ideia de oposição, restrição ou ressalva. São geralmente iniciadas pelas conjunções: mas, porém, todavia, contudo, no entanto, entretanto. Em Guarani são: katu, jepe, ramo jepe, aipóramo e rangue, techapyrã/ex.:
æ  Aju, ha ndarúi mba’eve. Venho, mas não trago nada.
æ  Che apytu’u, nde katu remba’apo. Eu descanso, mas tu trabalhas.
æ  Che ndachearéi chéne, ha’e katu hi’areva’erã. Eu não demorarei, mas ele sim.
æ  Che ndaikuaái, ha’e katu oikuaa. Eu não sei, mas ele sabe.
æ  Ha’e ndokyhyjéi ramo jepe ichugui ojupi yvyra yvatére. Embora não o temesse, subiu em uma árvore alta.
æ  Oguereko, ha nome’ẽi. Tem, mas não dá.
c) - Ñe’ẽjoajuha mbojoaju’ỹva rupi/coordenadasalternativas - Exprimem ideia de exclusão ou alternância. As conjunções são: ou, nem, não, ora, quer. Em Guarani são: tẽra, ‘ỹrõ, techapyrã/ex.:
æ  Jagua oguata’ỹ oñani. O cachorro nem anda nem corre.
æ  Mba’e yvápa re’uséve arasa tẽrapa Narã. De que fruta tu gostas mais, goiaba ou laranja?
æ  Reho tẽrapa repyta. Vais ou ficas?
æ  Reñe’ẽtapa tẽra nereñe’ẽmo’ãi. Falará ou não falará.
æ  Repuraheisépa tẽrapa reñatõi reisénte mbaraka. Queres cantar ou apenas tocar o violão?
æ  Torypópe amóme opurahéi, amóme ohai kuatia, amóme katu ose oguata. Diverte-se ora cantando, ora escrevendo, ora passeando.
d) - Ñe’ẽjoajuha paháva/coordenada conclusiva. Exprime uma conclusão da ideia contida na outra oração. É iniciada principalmente por logo, portanto, então, pois (após o verbo). Em Guarani: katu, voi, upéi, techapyrã/ex.:
æ  Apy’amongeta upekuévo aikove. Penso, logo existo.
æ  Ha upéicha. Pois bem.
æ  Iguatemigua voínte. Pois, sou de Iguatemi.