06/03/2013

Mavavekuéra / Os Nadas - Eduardo Galeano, guaraníme

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / 
Guarani.Cecy Fernandes de ASSIS


       Tũngusuéra ikepe ohechagua’u ojoguaha peteĩ jagua ha iképe Mavavekuéra ohecha oñemboykeha mboriahúguiha, peteĩ ára okyhásapy’a po’a marangatu hi’arikuéra, ojehekuavoha -kambuchipeguáicha- po’a marangatu hi’arikuéra; ágãykatu po’a marangatu ndotykýi kuehe, ko ára térã ko’ẽrõ térã araka’eve. / As pulgas sonham em comprar um cão e sonham os Nadas em deixar de ser pobres, que algum mágico dia chova de repente a boa sorte, que chova a cântaros a boa sorte; mas a boa sorte não chove ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca,
 Po’a marangatu niko ndo’ái amandayvípe yvágagui, jepémo Mavavekuéra ohenói ichupe; jepémo oñandu hikuái iporemoiha ijasúpe, térã opu’ãgui hikuái hupágui ipy akatúa reheve terã omoñepyrũhaguére ary pyahu typycha pyahu reheve. /  a boa sorte, nem feito garoa cai do céu, por mais que os Nadas chamem-na e mesmo que belisque-lhes a mão esquerda, ou se levantem com o pie direito, ou comecem o ano novo mudando de escova.
Mavavekuéra: avaveita, heko’avavéva, apere’a muñaha, tekove imano’agũíva, tovatavy, tovatavyjo’áva. / Os Nadas: os ninguéns, os ninguenzados, correndo livres, morrendo a vida, fodidos, refodidos:
Ndaha’éiva mba’eve jepémo hekove. / Que não são nada, embora sejam.
Naiñe’ẽngatúiva. Ha’ekuéra iñe’ẽmeguãnte. / Que não falam idiomas, eles falam dialetos.
Naijeroviakatúvai. Ha’ekuéra ijeroviachaemínte. / Que não professam religiões, eles creem em superstições.
Nomba’e’apokatúvai. Ha’ekuéra omba’e’apochu’ínte. / Que não fazem arte, eles fazem artesanato.
Nombo’ajéiva tekokatu. Ha’ekuéra iñaranduka’atymínte. / Que não praticam cultura, eles fazem folclore.
Ndaha’éiva avakatu. Ha’ekuéra mba’apoharamínte. / Que não são seres humanos, eles são recursos humanos.
Ndahováiva. Ha’ekuéra ijyvánte. / Que não têm cara, eles têm apenas braços.
Ndahéraiva. Ha’ekuéra niko papapymínte. / Que não têm nome, eles são apenas número.
Ndaijáiva arapy rembiasakuépe. Ha’ekuéra, ára ha ára, ija táva marandu huguýva apytépente./ Que não aparecem na historia universal, eles aparecem, dia após dia, nas crónicas vermelhas da imprensa local.
1.- Rehendusérõ Eduardo Galeanope he’i jave hembiapokue “Os Nadas”, ehesakutu ko’ápe: http://www.youtube.com/watch?v=R0Ku7QxYZpQ
2. Remoñe’ẽsérõ Eduardo Galeano rembihai “As venas abiertas de América Latina”, ehesakutu ko’ápe: http://www.chavez.org.ve/wp-content/uploads/2010/05/as-venas-abier...

05/03/2013

Areko peteĩ kerayvoty /Tenho um sonho

http://guaraniportugues.blogspot.com/ 
 Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. 
Cecy Fernandes de ASSIS


Mbohasa Guaraníme: David Galeano Olivera
Ler original em (http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/martin-luther-king-guar...)

I
Che kerayvotýpe oĩ tekosãso, / Sonhar com a liberdade,
Che kerayvotýpe oĩ tekojoja, / Sonhar com a justiça,
Che kerayvotýpe oĩ tekopeteĩ ha nga’ura’e / Sonhar com a igualdade e oxalá!...
Che kerayvoty amoañete. / Sonhar em torna-las verdadeiras.
III
Che kerayvotýpe ahecha che ñemoñarépe / Sonhar com a minha descendência
Kakuaapyre, hesãi ha ivy’apavérõ / Crescida, saudáveis e felizes,
Ovevéramo ijehegui, / Voando com suas próprias asas,
Hesarai’ỹre araka’eve haitýgui. / Sem nunca se esquecer do ninho.
IV
Che kerayvotýpe ahecha mborayhu / Sonhar com o amor,
 Ahecha aporohayhurõ ha oĩha cherayhúva, / Sonhar com amar e ser amado,
Añeme’ẽhápe ha’e’ỹre mboýpa ha / Dando tudo sem medir e
Aipyhyhápe opa mba’e ajerure’ỹre / Recebendo tudo sem pedir.
V
Che kerayvotýpe ahecha py’aguapy ko yvórape, / Sonhar com a paz no mundo,
Che retãme ha… chepype /E meu país... Em mi mesmo,
Ha oiménepa oĩ oikuaáva umíva apytépe / E quem saberá, dentre elas,
Mávapa hasyvéva ojehupyty / Qual é mais difícil de alcançar.
VI
Che kerayvotýpe ahecha che akãrague / Sonhar que meus cabelos,
Ho’a ho’a ha iñapatĩ ñepyrũvo / Que raleiam e embranquecem,
Ha jepémo upéicha che apytu’ũ / Embora não impedem que minha mente
Ha che ñe’ã akóinte ipyahu / E meu coração sigam sempre jovens,
Ha mokõive toheka mba’ekuaa’ỹ apo / E, ambos, que procurem a ousadia,
Katui taimitã ha ani ogue ichuguikuéra / Que sigam meninos e conservem a
Ñembosarái reko / Capacidade de brincar
VII
Amoañete haguã umi che kerayvoty / Para tornar verdade meus sonhos
Tekotevẽ’ỹre ahupyty umi mba’e / Sem necessidade de solicitar por
Po’a pytyvõ rupive / Milagres que não mereceria
VIII
Che kerayvotýpe ahecha ku / Sonhar que quando chegue ao
Aguahẽvo che rekove pahápe ikatutaha ha’e / Final da minha vida poderei dizer
Tapiaite aikohague kerayvoty pópe / Que vivi sempre sonhando e que
Ha che rekove ha’ehague peteĩ kerayvoty kepeguare / Minha vida foi um sonho sonhado
Ojehúva peteĩ pyhare puku ha hekororývape / Que encontrei em uma grande e plácida noite
Ko arapy ijapyra’ỹvape / Da eternidade.

03/03/2013