13 de novembro de 2018

http://guaraniportugues.blogspot.com/ Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. Cecy Fernandes de ASSIS



Pequena Fábula

 Franz Kafka


Tradução ao português: Modesto Carone, Lição de Kafka, Cia da Letras.
Traducción al Español: Cecy Fernandes de Assis
Mbohasa Guaraníme: David Galeano Olivera (https://www.facebook.com/david.galeanoolivera)





Ea -hei anguja-, yvóra ára ha ára oñemomichĩve. ―Ah, disse o rato, o mundo torna-se a cada dia mais estreito.
Caramba -dijo el ratón-, el mundo se hace cada día más pequeño. Ñepyrũrãmengo tuichaitevaekue ha chemongyhyjemiakue.
No princípio era tão amplo que me dava medo.
Al principio era tan grande que me daba miedo.
Che añani ha añani apyta’ŷre ha chembovy’a ahechávo -amo hapópe- ogyke (tápia) mombyrymbyry ojuehegui, agotyo ha hovái.
Eu continuava correndo e me sentia feliz com o fato de que finalmente via à distância, à direita e à esquerda, as paredes.
Yo corrí y corrí sin parar y me alegré de ver por fin las paredes lejanas a un lado y a otro.
Ágã guarã umi ogyke  pukuete pyaeterei oñemoagui ojuehegui ha aiméma koty pahápe, ha upépe koty yketépe oĩhina ñuhã aikevaerãháme.
Mas essas longas paredes convergem tão depressa, uma para a outra, que já estou no último quarto e lá no canto fica a ratoeira para a qual eu corro.
Pero esas largas paredes se han estrechado tan deprisa que ya estoy en el último cuarto, y ahí en el rincón está la trampa en la que tengo que meterme.
 Remoambuénteva’erã nde raperenonde– hei mbarakaja ha hou ichupe.
―Você só precisa mudar de direção, disse o gato, e devorou-o.
Solamente tienes que cambiar de dirección- dijo el gato, y se lo comió.


27 de setembro de 2018

http://guaraniportugues.blogspot.com/ Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. Cecy Fernandes de ASSIS



CHE ROPEA GUÝPE /Sob minhas pestanas




Haihára: Elvio Romero
Traducción para o español/ Ombohasa guaraníme: Susy Delgado
Tradução para o português/ Ombohasa portugépe: Cecy Fernandes de Assis

Che ropea guýpe romongéva’erã, ka’arupytũvo,/
ikatu haguãicha ñembokĩ sa’ípe roñongatumi;/
topea vevépe rombosarakírõ ha rombovy’árõ,/
remaña che ãre, che aikuaa’ỹre, che vy’a raity. /
Sob minhas pestanas devo adormecer-te ao anoitecer,/
para mantê-la entre meiguices que eu resguardarei;/
se com o piscar leve eu deixar-te travessa, se te fizer feliz, /
tu verás minha alma sem que eu saiba, meu ninho feliz./
Nahi’ãiva chéve kerasy vai oĝuahẽ ndeykére,/
pévare ndakéi amondýi haguã pyhare pytu,/
ñamyasãi jahávo vy’a ha tory yvága ru’ãre,/
ñande pytuhóva ñañandúrõ hína ko juayhu paha./
Eu jamais permitiria que uma insônia torpe chegasse a teu lado, /
Assim não durmo para assustar o alento da sombria noite, /
Deste modo espalharemos deleite e alegria no domo do céu,/
Aquilo que nos afoga ao sentirmos o fim desse amor./
Ysapy satĩcha otytyipaitéva kuarahy resẽme,/
che ruguy mbytére jasy ha jajái resẽ rejopy,/
ha che resaýpe ne kunu’ũ háicha ku avy’a’ỹrõ,/
che puka pahápe rombojeguaka ha rombohory./
Como o rocio puro que tremula todo ao alvorecer,/
sais e oprimes a lua e o brilho, no meio do meu sangue, /
 e se me deres ternura quando estou triste, tomando minhas lágrimas, /
meu riso derradeiro deverá adornar e celebrar-te./
Tesarái ñuatĩndýre retyryrývo reikóvo/
ambohapepa mborayhu yvu che pype guive,/
amoheñoĩmba mbyja che resáre rogueru jeývo,/
ikatu haguãicha che ropea guýpe repyta jevy./
Através do espinhal do olvido tu rastejas /
de dentro eu abro o caminho para o amor que se fez surgente/
e semeio de estrelas meus dois olhos para trazer-te de novo, /
para que possas ficar, outra vez, sob minhas pestanas ./

3 de setembro de 2018

1 de setembro de 2018

http://guaraniportugues.blogspot.com/ Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. Cecy Fernandes de ASSIS

https://www.youtube.com/watch?time_continue=996&v=oUvq8SQnrDM



Image result for vorí vori
Y Tatajyva: De Pedro Encina Ramos

Las cien mejores poesías en guaraní, 2ª ed., 1997



Ñapu’ãke mitã/
ñamoĩytaku,/
ta’imimói avati,/
morotĩvakena./

Topupu sapy’a,/
Jaisu’u, jaikuaa,/
aníke ichipa./

Yvytu toipeju,/
ñamokã, taipiru,/
jajosóta iku’i/
angu’ápe ojovái,/
toiko ñembiso,/
ñembiso jeguaka,/
toĩmba hu’itĩ/
yrupẽ jagueru,/
ñamboguata ipotĩ/
rora topyta/
vori ári guarã:/
kambýre já’u/
mbarete tome’ẽ./

Hu’itĩ taijaty/
vorirã memete,/
kesu, avati,/
ñandy ha juky./

Ryguasu rykuere/
jaiporu jehe’a,/
tahe’õ ha tahe./

Kuã apy tojuasa,/
toikytĩ, tojopy/
apu’a joaite,/
mbaipýnteke ani/
vorígui oikopa./
Ha pe amógotyove/
Japepo topupu,/
ryguasu tombojy./

Hu’ũmbávo ho’o/
vori jaity/
topupu oñondive/
tojypa pya’ete,/
tovevúi, topu’ã,/
tahaku, jaipeju./

Vorímaja’u,/
ja’úke vori,/
vorínteko he./


http://guaraniportugues.blogspot.com/ Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. Cecy Fernandes de ASSIS


Mba’epahína yty/. O que é o lixo?
Image result for meio ambiente

Mbohasa / Tradução para o português: Cecy Fernandes de Assis

Umi mba’e téra opáichaguãmba’e ojehe’áva, hemby ha ndoipuruvéiva tekovekuéra ha jajuhu opa  henda jahaha rupi./ Lixo são os materiais ou misturas de todo o desperdício da atividade humana. Encontramos lixo em todos os lugares visitados e usado pelo homem.
Mba’e vai ojapóva ytykuéra
• Ombyaty opáichaguã mymba vai./ Reúnem toda espécie de bichos ruins.
• Hyakua vai./ Produzem mau cheiro.
• Ogueru mba’asy./ Trazem doenças.
• Ombovai tavakuéra, mbo’ehao, óga, ha mba’e./ Enfeiam as cidades, escolas, lares e tudo mais.
• Omongy’a y, ysyry, ypa, ha ypapegua./ Contaminam, rios, córregos e lagos.
Reikuaápa Jasypoteíme pe Tekoha pavẽ árape./  Sabias que n o dia 5 de junho de cada Ano é comemorado no Dia Mundial do Meio Ambiente?
Mba’épa ikatu jajapo anive haguã oĩ yty/
Ytygui jaiporavokuaa umi ikatúva jaipuru jevy ambue mba’era. Ñamyatyrõ haguã umi mba’e vai yty rehegua ikatu jaipuru umi 4 Rs oje’eha, techapyrã: Do lixo que usamos é possível usar outra vez em outras coisas. É necessário saber Reduzir, Recuperar, Reutilizar e Reciclar o lixo. Ele  causa problemas ao meio ambiente e afeta a saúde das pessoas. Então, por exemplo:
Arekojevy: jaipuru jevy umi material oñemombova’ekue ytyramo, ikatúva jaipuru jevy. Techapyrã: láta, kuatiatã, ñeangecha, tembiporu ha ambue./ Recuperar consiste em usar materiais que foram descartados como lixo e que podem ser reciclados. Exemplos: latas, caixas, copos, móveis, outros.
Amomichĩ: jajogua ha jaipuru ñaikotevẽhaitévante. Ñañemũ ramo ani jaipuru heta vosa plástikova, jaipuruva’era vosa ambuéichagua./ Reduzir: consiste em comprar e usar apenas o que é necessário./ Então, por exemplo, ao fazer compras, tu podes levar tua própria sacola de pano e assim evitaria aceitar tantos sacos de plástico.
Aiporu jevy: jaipuru jevykuaa umi ao ha sapatu mba’yru, vosa ha ambue mba’e ikatu jaipuru ambueichaguã mba’erã. Ñamombóramo ñambyaikuaa ñande rekoha./ Reutilizar é  dar o máximo uso às embalagens, embalagens, roupas, calçados, bolsas e outros produtos, usando-os para diferentes fins, porque quando nós descartamos eles serão poluentes ambientais.
Ajapojevy: heta mba’e jaguerekóva voi oikokuaa ichugui mba’eypy jajapo haguã mba’e ipyahúva, péicha nañambyatymo’ãi ytyeta. Umíva ha’e: kuatia, ñeangecha, plástico, kuatiatã ha ambue./ Reciclar consiste em converter muitos materiais descartáveis em matérias-primas para convertê-los em novos produtos e assim evitar sua acumulação e transformação em lixo. Alguns deles são: papel, vidro, plásticos, papelão, entre outros.

12 de agosto de 2018

http://guaraniportugues.blogspot.com/ Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. Cecy Fernandes de ASSIS


DE ONDE surgiram o Macaco e o bugio/Mba’eichapa oiko ka’i ha karaja
 

Traduzido ao castelhano paraguaio: Natalia Krivoshein de CaneseTraduzido ao guaraní paraguaio: Natalia Krivoshein, Feliciano Acosta Alcaraz e Tadeo Zarratea.Traduzido ao português: Cecy Fernandes de Assis


Dizem que um dia os professores foram passear com seus alunos. No caminho encontraram uma pé de pindó cheio de frutos maduros. Uma professora disse às crianças: Peteĩ árape ndajeko osẽ mbo’eháraKuéra mitã nguéra ndive oguata. Tapépeje ojuhu pindo hi’ajupáva hína. Mbo’ehára peteĩva he’i mitãnguérape:
― Subam no pindó e vejam se conseguem comer e também jogar algumas para nós./―Néike pejupi jahecha, pe’u ha peitýmo oréve.
As crianças subiram na palmeira e se espalharam pelos talos das folhas. /Ápe ha pépe isarambi, osaingopa hikuái pindo rakãre
/―Mba’ére piko ho’use ramo ndojupíri ápe ore rojupi haguéicha.
  Enquanto eles se divertiam, chegou lá uma pobre senhora com seu filho./ Vy’ápe oĩ jave hikuái oguahẽ hendápekuéra kuñakarai mboriahumi imemby reheve.
O bebê, vendo frutas maduras, queria comê-las e pediu a sua mãe. A mãe implorou às crianças que estavam acima que jogassem uma fruta para seu filho./Ohechávo yva aju ho’usete ha ojerure isýpe. Pya’épeko ojerure isy mitãnguérape jahechápa ndoitýmo peteĩmínte jepe imembýpe.  
Eles riram e disseram: ― Se ele quiser comer, por quê ele também não sobe até aqui? Opuka joa hese hikuái ha he’i: Mba’ére piko ho’use ramo ndojupíri ápe ore rojupi haguéicha.
―Como você quer que ele suba se ele é pequeno demais? Respondeu aquela senhora./―Mba’éicha piko peipota ojupi ko ha’e michĩva gueteri ― ombohovái kuñakaraimi.
― Ele que tente, tente ... /―Toñeha’ã... toñeha’ã...
Todos eles riram novamente. Então o garotinho começou a chorar e mesmo assim não jogaram nenhuma fruta madura. Os professores também riram ao invés de dizer aos seus alunos para jogarem as frutas. /Opuka joa hese hikuái. Mitãmi hasẽ soro ha upeichavérõ jepe ndoitýi ichupe yva aju. Mbo’ehárakuéra opuka avei he’i rangue mitãnguérape oity haguã yva mitãmíme.
 A mãe ficou muito triste por causa do que fizeram ao filho e, com lágrimas nos olhos, disse: ―Eu espero que vós vos torneis  macacos e seus professores bugios. Isy ombyasy eterei ojapóva hikuái imembymíre ha hesay hováre he’i ichupekuéra:―Mba’éicha tamora’e oiko pendehegui Ka’i ha pene mbo’eharégui Karaja.
Pouco depois, os macacos começaram a se mover nos galhos do pindó, mostrando seus dentes e em suas mãos os frutos maduros. /Aremi rire oñepyrữ ova ova pindo rakãre hãimbiti joa hikuái yva aju ipópekuéra.
 Da terra os bugios também tentaram escalar o pindó./ Yvy guive katu Karajakuéra oñeha’ã ojupívo pindo rakáre.

http://guaraniportugues.blogspot.com/ Dicionário Guarani / Português, Português / Guarani. Cecy Fernandes de ASSIS





Ohasa guaraníme: David Galeano Olivera
Ohasa portugépe> ecy Fernandes de Assis


Shalom AdonaiMongueraha Hebreokuéra jerovapy niko jasy renyhẽ jeike niko pohãno ára. 

Shalom Adonai, mokõipa poapy ñe’ente niko. “Tupã ore ru marangatu ha apohára. Eguatamína che rogapyre. Ha eguaraha opaite che jepy’apy. Ha che mba’asykuéra. Ha eñangarekomi ha emonguera che rogayguápe. Taupéicha.” Ko ñembo’e ipu’akaiterei. Ko niko angamongueraha. /Segundo crença hebreia no inicio da lua cheia é tempo de se curar. São só vinte e oito palavras. “Deus nosso divino pai e criador. Por favor, caminha pela minha casa. E leve todas as minhas preocupações. E minhas doenças. E por favor vigie e cure minha família, amem.” Essa oração é muito potente (segulot). Shalom Adonai, Ñandejara py’aguapy/A Paz do senhor